A RAINHA NZINGA CHEGOU

11 de março – 17h30

Presença Confirmada da Diretora Isabel Casimira

A Rainha Nzinga Chegou

Isabel Casimira e Júnia Torres

2019, Brasil, 74 min, Livre, LIBRAS, D

A Rainha Nzinga (séc XVII) inspira a comunidade do Reino Treze de Maio, uma irmandade negra de caráter essencialmente religioso que descende da espiritualidade e das normas praticadas por Nzinga, mas que não está na África e sim em Minas Gerais.

Site do filme: rainhasofilme.wordpress.com

Júnia Torres

Júnia Torres é documentarista com formação em antropologia. Integrante da Associação Filmes de Quintal. Filmografia: A Rainha Nzinga Chegou (co-direção Isabel Casimira, 2019); Nos olhos de Mariquinha (co-direção: Cláudia Mesquita, 2008); O Jucá da Volta (Nêgo Bispo, 2015); Aqui Favela, o Rap Representa (co-direção: Rodrigo Siqueira, 2003). Curadora das mostras: Cinema, Território Ameríndio / Política e Palavra no Documentário (Sesc Minas) e Mekukradjá: encontro de realizadores e escritores indígenas (Instituto Itaú Cultural, SP).

Isabel Casimira

Isabel Casimira é rainha de congo da Guarda de Moçambique Treze de Maio e rainha da Federação dos Reinados do estado de Minas Gerais. É diretora do filme A Rainha Nzinga Chegou (co-direção Junia Torres, Brasil/Angola, 2018, 74min); Co-montadora do documentário Festa de 67 anos da Guarda de Moçambique Treze de Maio de NSR; Fotógrafa no projeto: Feminino, Retrato Substantivo.

A RAINHA NZINGA CHEGOU

Programa:

Ano/País/Duração:

Diretor:

Sinopse:

Classificação Indicativa:

Local:

WEB disponível:

TV Assembléia:

Reprise:

BHNews:

Reprise:

Cine Humberto Mauro:

Tagged on: